quinta-feira, 19 de abril de 2012

Estudantes expõem trabalhos de extensão universitária da UFOPA


Tiveram início na última terça-feira (17) o I Seminário de Iniciação Científica do Ensino Médio (IC-EM) e o I Seminário de Extensão da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), que acontecem simultaneamente no Campus Tapajós, em Santarém/PA. Os eventos têm como objetivo proporcionar a integração entre professores e estudantes da UFOPA e de escolas de ensino médio da região, através da troca de experiências e da divulgação de trabalhos.

O segundo dia dos Seminários contou com exposição de trabalhos de extensão da universidade. As estudantes Mayara Duarte Silva e Patrícia Mileane Santos são autoras do trabalho denominado “Bicho no lixo: levantamento de acidentes com animais peçonhentos de ocorrência em lixos e entulhos na Região Metropolitana de Santarém, Pará”, que estudou pontos críticos de depósito de lixo na cidade e identificou 56 espécies de animais peçonhentos, incluindo escorpiões e serpentes, uma vez que esses ambientes são propícios para sua proliferação.

A segunda etapa do projeto, que teve a orientação dos professores Joacir Stolarz Oliveira e Fábio Marques Aprile, foi a produção de material didático informativo, visando a orientar alunos da rede pública de ensino e a população santarena em geral quanto à prevenção de acidentes provocados por esse tipo de animal. Estudante do 9º semestre do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, Mayara se diz satisfeita com a possibilidade de dar sua contribuição à comunidade: “É muito importante trabalhar nesse ramo, levando conhecimento para o público lá fora, principalmente sendo aluna de licenciatura”.

O trabalho “Práticas produtivas de andiroba como alternativa de renda de uma comunidade no Projeto de Assentamento Moju I e II, Santarém-PA”, da aluna de Engenharia Florestal Juliana Tamyres Vinholte Rêgo, com orientação do Prof. Everton Cristo, buscou orientar pequenos agricultores que trabalham com o plantio de andiroba, melhorando a produção através da recomendação de práticas silviculturais, como o espaçamento adequado entre uma árvore e outra.

A estudante do 7º semestre explica que, embora seja um projeto de longo prazo, já foi possível ver resultados positivos: “Tivemos muitas dificuldades, principalmente na questão do transporte até a comunidade. Mas quando chegávamos e os comunitários nos recebiam bem, perguntavam coisas que eu já havia aprendido, era muito gratificante”.

Hoje, dia 19, último dia dos eventos, será a vez da exposição de trabalhos de pesquisa, pela manhã, a partir das 9h, e à tarde, a partir das 15h, no saguão do Bloco de Salas Especiais do Campus Tapajós. Às 19h, o Prof. Dr. Domingos Luiz Wanderley Picanço Diniz, diretor do Campus de Oriximiná, ministrará a palestra “O que fazer quando nossas perguntas não são respondidas ou quando as respostas não nos satisfazem?”, no Auditório I.

Os Seminários de Iniciação Científica do Ensino Médio e de Extensão são realizados pela UFOPA, através da Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação Tecnológica (PROPPIT), e têm apoio do Ministério da Educação (MEC) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Fonte: Site da Ufopa

quarta-feira, 18 de abril de 2012

BANCADAS DO PT SE REUNEM COM MINISTRO DA EDUCAÇÃO






As Bancadas, estadual e federal, do Partido dos Trabalhadores do Pará se reuniram hoje com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, para tratar do processo de implantação das duas universidades federais no estado, sendo uma em Santarém, que já está em funcionamento (UFOPA) e outra em Marabá com projeto tramitando no Congresso Nacional (UNIFESSPA). participaram como convidados das bancadas o presidente do partido no estado, João Batista e o vice reitor da Ufopa, Clodoaldo dos Santos.

A reunião teve inicio com elogios dos parlamentares aos governos do presidente Lula e da presidenta Dilma por terem atendido os pleitos da sociedade das regiões Oeste e Sul e Sudeste do Pará, principais beneficiarias com a implantação das duas universidades. Logo após os elogios vieram as solicitações.

No que se refere ao processo de criação da UNIFESSPA as bancadas solicitaram a inclusão de novos municípios, a serem contemplados como campus universitários.

Quanto a UFOPA os parlamentares externaram preocupação quanto ao seu processo de consolidação. Foi relatado ao ministro Aloízio Mercadante a insatisfação da comunidade acadêmica no que refere-se a ausência de uma gestão democrática e transparente, ausência de prestação de conta, assim como, o grande anseio da comunidade acadêmica pela eleição para Reitor.

Na Oportunidade a Bancada solicitou que o Ministério da Educação realizasse uma visita para verificar in loco o processo de consolidação da UFOPA. O ministro de imediato solicitou ao Secretário de Ensino Superior (SESU), Amaro Henrique Lins, que realizasse essa visita, juntamente como uma equipe técnica para dialogar sobre os avanços e reclames no processo de consolidação com a comunidade acadêmica e apresentar um relatório.

Na oportunidade o ministro foi convidado para visitar a UFOPA, assim como, inaugurar o Instituto Federal Rural de Marabá e fazer o lançamento da pedra fundamental da UNIFESSPA.

Parauapebas divulga dados sobre estudo socio-econômico.

Leia o que saiu no "O Liberal", dia 18/04/12.Clique na imagem para ampliar.

Agenda hoje em Brasília

AGENDA DO DEPUTADO PARA ESTA QUARTA, 18

BRASÍLIA - O parlamentar está em Brasília junto com outros membros da bancada estadual e a a bancada federal do PT e o presidente estadual do partido João Batista em audiência com os ministros Alexandre Padilha, da Saúde e Aloisio Mercadante, da Educação.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Faleiro pede que Dilma seja congratulada por recursos do PAC II no Pará

O deputado estadual Aírton Faleiro apresentou requerimento para que seja enviado votos de aplausos à presidenta da República Dilma Rousseff que garantiu, através da Caixa Econômica, a liberação de R$ 360 milhões em recursos a serem gerenciados pelo Governo do Estado a serem aplicados em obras de saneamento e ampliação do sistema de água em 10 municípios paraenses.

Clique para ampliar.




2 requerimentos aprovados nesta terça

Dois requerimentos de minha iniciativa foram aprovados na manhã de hoje no plenário da Alepa.

Um de congratulações ao Ministério da Saúde pelo investimento no município de Santarém para implantação de uma academia da saúde ao ar livre.

Outro de congratulações ao ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que recebeu o premio na Catalunha pelo seu trabalho de combate a pobreza e a desigualdade.

2 requerimentos aprovados nesta terça

Dois requerimentos de minha iniciativa foram aprovados na manhã de hoje no plenário da Alepa.

Um de congratulações ao Ministério da Saúde pelo investimento no município de Santarém para implantação de uma academia da saúde ao ar livre.

Outro de congratulações ao ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que recebeu o premio na Catalunha pelo seu trabalho de combate a pobreza e a desigualdade.

Massacre de Eldorado do Carajás completa 16 anos

"Quem não recorda o passado está condenado a repeti-lo."
Jorge Santayana, Filósofo Espanhol (1863/1952)

Hoje, 17 de abril, às 17h, um ato ecumênico na chamada Curva do S, na Rodovia PA-150, próximo a Marabá, marcará a passagem dos 16 anos do Massacre de Eldorado dos Carajás, quando 19 trabalhadores sem-terra foram mortos e dezenas ficaram feridos, alguns com sequelas até hoje, durante um confronto com a Polícia Militar, em 1996.

Monumento em memória dos 19 sem terras.

Do blog do Zé Maria: CDP apresenta na AL projeto de integração Cidade X Porto


Todas as entidades representadas na sessão especial da Assembleia Legislativa do Pará na manhã de hoje, 16 de abril, apresentaram discurso favorável ao projeto de integração Cidade x Porto. No encontro, a Companhia Docas do Pará apresentou o Plano de Desenvolvimento e Zoneamento, onde está incluso o projeto que pretende reestruturar a área portuária localizada no centro de Belém. A ausência do governo do Estado repercutiu negativamente entre os parlamentares presentes.

De acordo com o deputado Zé Maria, líder do PT, autor do requerimento solicitando a sessão, será necessária uma ampla divulgação sobre todas as etapas do projeto e os objetivos fins do desmonte dos galpões e guindastes. “Conforme está previsto, eles serão catalogados e montados novamente para novos fins. Estão propagando por aí informações inverídicas, que possuem cunho estritamente político. Esta casa vai avançar no debate para que tudo seja esclarecido e a companhia possa tocar os trabalhos”, destacou.

O deputado federal Miriquinho Batista (PT) afirmou que vai apresentar requerimento à Câmara para que a bancada da Amazônia possa debater o assunto. Entre os encaminhamentos, ficou acertado que as notas taquigráficas da sessão serão encaminhadas para todos os órgãos de governo do Estado, e entidades da esfera federal e municipal. O líder petista assumiu o compromisso de apresentar moção na Alepa ratificando o apoio da bancada à implantação do projeto em Belém, além da convocação do titular da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), Paulo Chaves, sobre as mobilizações contrárias à reestruturação e para informar qual o posicionamento do governo quanto ao assunto.

Recentemente, após recomendação do Ministério Público Federal (MPF), a CDP decidiu suspender temporariamente o desmonte dos armazéns 11 e 12 do porto de Belém. A Ordem de Serviço e início das obras do projeto de integração devem iniciar assim que o MPF concluir o inquérito civil público que está apurando se o projeto pode interferir na integridade do patrimônio histórico tombado de Belém.

O diretor da companhia, Carlos Ponciano, disse estar sendo bombardeado de calúnias, principalmente por ser de outro Estado, mas afirmou que não vai esmorecer disparando que o trabalho que vem realizando no órgão é em prol do desenvolvimento do Pará. “A mudança sempre gera medo, mas é preciso que a população receba as informações corretas sobre as verdadeiras intenções desse projeto”, enfatizou.

A companhia propõe um terminal completamente novo junto ao complexo administrativo para os Órgãos Intervenientes. Para garantir a continuidade do caráter histórico do local, a Companhia achou oportuno solicitar parceria de convênio com os centros universitários da região, para obter a elaboração de projeto para a recuperação dos armazéns, levando em consideração questões arquitetônicas, estruturais, históricas e sociais.

Estiveram presentes à sessão, ainda, o diretor da CDP, Carlos Ponciano, o representante da Associação Comercial do Pará, Ricardo Medina, o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), representando a Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Pará, Denis Farias, Eduardo Lamartine, tenente da Capitania dos Portos, Edivaldo do Nascimento, presidente do Sindicato dos Estivadores, Carlos Augusto da Rocha Souza, presidente do Sindicato dos Portuários, e o vereador Ademir Andrade (PSB).

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Ato na 'Curva do S' marca 16 anos de massacre em Eldorado

Fonte: Portal ORM

Um ato ecumênico com representantes de várias religiões vai lembrar os 16 anos da morte de 19 trabalhadores rurais sem-terra, em confronto com a policiais militares, na manhã desta terça-feira (17), na chamada Curva do 'S', em Eldorado do Carajás, no sudeste paraense, local onde ocorreram as mortes. O episódio ficou conhecido como Massacre de Eldorado. Este ano a coordenação do MST (Movimento Sem Terra) optou por não realizar programação na capital no dia do massacre. Uma reunião com órgãos ligados a questão agrária, que deve acontecer no final do mês, substituiu a programação na capital.


Segundo o coordenador do MST no Pará, Ulisses Manaças, a decisão de não realizar programação simultaneamente na capital foi por questões financeiras. 'Foi mais a questão de infraestrutura para montar o acampamento. Então decidimos manter somente a programação em Eldorado, que foi iniciada no dia 10 deste mês', explicou.


Em Eldorado o MST montou um acampamento pedagógico com cerca de 700 jovens. 'Lá eles estão participando de um estudo da realidade agrária brasileira, com oficinas e atividades culturais, encerrando com o ato de amanhã', explica Ulisses.

O ato acontece às 17 horas, horário em que ocorreu o massacre, em frente ao memorial das castanheiras, onde 19 árvores mortas representam as vítimas do massacre.

Abril Vermelho- Como parte da programação do 'Abril Vermelho', Integrantes do Movimento Sem Terra vão tentar marcar uma rodada de negociação com representantes de órgãos ligados à questão agrária para discutir a pauta de reivindicações da categoria. Entre os órgãos estão a Emater Sagri, Iterpa e Incra.

Minha Casa, Minha Vida investe na qualidade de vida das famílias, diz presidenta Dilma


Fonte: Blog do Planalto

Café com a presidenta No programa Café com a Presidenta, transmitido hoje (16), a presidenta Dilma Rousseff destacou os investimentos do governo federal na melhoria de vida das famílias por meio do programa Minha Casa, Minha Vida. Ela explicou que, nesta nova etapa do programa, o governo vai construir 107 mil casas nos municípios com menos de 50 mil habitantes.

“As casas, elas vão ser construídas em mais de 2.500 municípios, principalmente do Norte e do Nordeste, onde vivem as famílias mais pobres, que precisam de mais apoio do governo. A opção por essas regiões mais pobres é um compromisso do meu governo, porque desenvolvimento econômico tem que vir acompanhado de justiça social”, disse.

A presidenta Dilma falou ainda do aumento da meta do programa, que será ampliada para 2,4 milhões de casas construídas até 2014.

“Nós acabamos de aumentar a meta, que era de 2 milhões de residências, porque queremos dar ainda mais oportunidades para que mais famílias possam ter sua casa própria. Só de janeiro do ano passado até agora, nós já contratamos a construção de 614 mil casas”.

O governo federal vai investir R$ 2,8 bilhões na construção de moradias nessa segunda etapa do programa. O governo vai dar R$ 25 mil como subsídio para cada família que vai ter acesso a casa.

“Se a casa custar mais do que os R$ 25 mil, o que for investido pela prefeitura poderá ser cobrado. Mas, veja bem, a prestação não pode passar de 5% da renda familiar. Se uma pessoa ganha R$ 1.000,00, por exemplo, ela vai ter de pagar até R$ 50,00. A gente sabe que as famílias que ganham até R$ 1.600,00 por mês só conseguem ter sua casa própria se o governo ajudar”, enfatizou Dilma Rousseff.

De acordo coma presidenta, a construção das casas em pequenos municípios servirá para desenvolver e dinamizar a economia local, com melhoria na renda da população.

“Em muitos casos, as próprias pessoas que vão receber as casas trabalham na obra, seja em regime de mutirão ou como empregadas das construtoras. Assim, os R$ 2,8 bilhões, que vamos investir na realização do sonho da casa própria, vão também desenvolver a economia local, vão fazer o comércio se movimentar, as lojinhas vão vender mais, vão ser gerados mais empregos. E aí, a vida de todo mundo melhora porque a renda de todo mundo melhora”.

domingo, 15 de abril de 2012