sábado, 25 de setembro de 2010

GRANDE PLENÁRIA DA VITÓRIA AIRTON FALEIRO 13500.

Companheirada está chegando o dia ‘’D’’. E sem dúvidas no dia 3 de outubro, novamente sairemos vitoriosos elegendo Airton faleiro 13500 Deputado Estadual, Zé Geraldo 1321 Deputado Federal,Paulo rocha 131 senador, Ana Julia 13 governadora ,Dilma Presidente 13. Para darmos a arrancada final da nossa candidatura estadual na região metropolitana de Belém estamos convidando você e sua família a participar conosco de uma grande plenária da candidatura AIRTON FALEIRO 13500. O evento contará com a presença do nosso candidato.

Dia 28/09/2010 ( terça-feira).

Local: comitê central ( Av:Pedro Miranda entre TV.Mariz de Barros c/TV.Timbó ao lado da loja maçônica da Pedreira.

Hora:19h

Traga sua bandeira, sua camisa vermelha e sua animação e vamos fazer uma grande plenária, sua presença é indispensável;

Saudações fraternas;

Coordenação Metropolitana Airton Faleiro 13500.

CONHEÇA NOSSAS REDES SOCIAIS

SITE:www.airtonfaleiro13500.com.br
ORKUT: depairtonfaleiro@yahoo.com.br
ORKUT2:airtonfaleiropt@hotmail.com
TWITTER:airtonfaleiropt@hotmail.com
TWITTER2:airtonfaleiropt@yahoo.com.br
FACEBOOK:airtonfaleiropt@yahoo.com.br
EMAIL:airtonfaleiropt@yahoo.com.br
COMUNIDADE DO ORKUT: EU VOTO 13500

Carreata 13500 pelas ruas de Belém nesse domingo,venha participar!

A COORDENAÇÃO DA CAMPANHA 13500 CONVIDA PARA PARTICIPAR DA CARRETA DA VITÓRIA NESTE DOMINGO.

VAMOS MOSTRAR NAS RUAS DE BELÉM A FORÇA DA CAMPANHA DE AIRTON FALEIRO 13500.


DATA: domingo
HORÁRIO: 8h concentração e saída 9 horas
LOCAL: av. Pedro Miranda c/ Alferes Costa próximo Aldeia Amazônica

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Airton Faleiro 13500 na TV

Uma boa sexta-feira ao pessoal da Blogosfera!

Hoje pela TV e rádio acompanhe o programa de Aírton Faleiro 13500 dentro do Horário eleitoral.

AIRTON FALEIRO 13500
DECIDIDAMENTE NOSSO LÍDER!

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

No PARÁ, pesquisa sempre errou, e o povo na hora de votar não liga para o que ela, pesquisa diz, vejamos exemplos:

- 1990, o IBOPE dizia que o futuro governador seria XERFAN, ganhou JADER.

- 1994, o IBOPE dizia que JARBAS PASSARINHO seria oGOVERNADOR, e ALMIR GABRIEL que era o 3o na pesquisa, ganhou.

- 1996, O IBOPE dizia que RAMIRO BENTES seria o PREFEITO, ganhou o EDMILSON, que era o 4o. na pesquisa.

- 1998, o IBOPE dizia que HÉLIO GUEIROS podia comprar o terno da posse para o SENADO, ganhou LUIS OTÁVIO, que tinha um tracinho nas pesquisas.

- 2002, o IBOPE dizia que ADEMIR ANDRADE iria para o 2o turno, não foi, e quase a MARIA DO CARMO, que estava em 4o se torna inquilina no PALÁCIO DOS DESPACHOS.

- 2006, disse que ALMIR GABRIEL seria GOVERNADOR de forma consagrada eleito no primeiro turno. E quem venceu foi ANA JÚLIA, que nem era candidata oficial, substituiu MÁRIO CARDOSO, aos 45 minutos do 2o tempo.

- 2008, pelo IBOPE, VALÉRIA seria a nova PREFEITA DE BELÉM, perdeu, e feio, terminou em 4o., e PRIANTE foi para o 2o.turno.

E este mesmo IBOPE, na pessoa do SR. MONTENEGRO, disse que LULA, não elegeria DILMA.

É por isso que povo do PARÁ, não pode acreditar em pesquisas.
Aliás, nem os candidatos deveriam acreditar.

Confira a agenda do Deputado para o dia de hoje 23.09

PACAJÁ

MANHÃ – Reunião na sede da Maçonaria.

TARDE
– Reunião na comunidade Bom Jardim.

NOITE – Airton Faleiro participa da Feira Agropecuária deste município.

VI EXPOAP EM PACAJÁ ATRAI PÚBLICO DE TODA REGIÃO DA TRANSAMAZÔNICA

A cidade de Pacajá, localizada há 240km da cidade de Altamira, no sudoeste do estado do Pará, na BR 230 Transamazônica, está em festa, 4 dias com uma das maiores feira agropecuária da região, a VI EXPOAP que tem início hoje dia 23 e vai até o dia 26 de setembro.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

AIRTON FALEIRO NA TV DIA 24/09(sexta-feira)



Acompanhe , durante o horário eleitoral na TV, as propostas do candidato a deputado estadual Airton Faleiro, 13500- Decididamente Nosso Líder.

Concurso para professor da Ufopa: Parabéns presidente Lula

Uma grande vitória do povo da região oeste, a Ufopa foi criada pelo Governo Lula reafirmando o compromisso do governo do PT com a educação. Para Aírton Faleiro, um dos que lutaram pela nova universidade, a Ufopa é uma conquista para todo o estado. Na Assembléia Legislativa Faleiro protocolou junto à mesa diretora um requerimento para que a Casa se congratulasse com o Presidente Lula, com o Congresso Nacional e com a governadora Ana Júlia pela criação da Ufopa.

E amanhã a Ufopa inicia mais uma etapa: seu processo seletivo para docentes, com a oferta de 21 vagas. "Mais uma vez parabéns presidente Lula e governadora Ana Júlia", ressalta Aírton Faleiro.

Segue matéria sobre concurso para professor da Ufopa.

UFOPA realiza concurso para docentes
Fonte: Ascom Ufopa

Começam nesta quinta-feira, 23 de setembro, as inscrições para o
concurso de docentes da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA). O
edital está disponível no endereço www.ceps.ufpa.br. Estão sendo
ofertadas 21 vagas para as seguintes áreas do conhecimento: Engenharia,
Ciência da Computação, Língua Portuguesa, Língua Francesa, Língua
Espanhola, Língua Inglesa, Química, História, Matemática e Origem e
Evolução do Conhecimento. As provas serão realizadas na cidade de
Santarém, no Oeste do Pará. Este é o terceiro concurso para a
contratação de doentes realizados pela UFOPA desde sua criação, em
novembro de 2009.
Serão aceitas inscrições para o cargo de professor adjunto de candidatos
com diploma de doutor, havendo vagas remanescentes para professor
assistente com com diploma de mestre. As vagas são para o regime de
trabalho de dedicação exclusiva, com lotação para os campi da UFOPA nos
municípios de Santarém, Alenquer, Itaituba, Juruti, Monte Alegre,
Oriximiná e Óbidos.
Para a classe de adjunto as inscrições serão realizadas no período de
23 de setembro a 10 de outubro; já para assistente, as inscrições serão
realizadas no período de 22 de outubro a 7 de novembro. Os candidatos
poderão requerer isenção do valor das inscrições, que custam R$100,00
e R$85,00, respectivamente, desde que cumpram os requisitos do edital.
Os candidatos serão submetidos às seguintes fases de avaliação: prova
escrita, com leitura coletiva, de caráter eliminatório e
classificatório; prova didática, de caráter eliminatório e
classificatório, prova de defesa de memorial de trajetória acadêmica, de
caráter classificatório; prova de julgamento de títulos, de caráter
classificatório. As provas serão realizadas no período de 29 de novembro
a 4 de dezembro de 2010. O calendário e os locais das provas serão
divulgados no endereço eletrônico www.ceps.ufpa.br.
O prazo de validade do concurso será de um ano, podendo ser prorrogável
por igual período de acordo com o interesse da Universidade. A UFOPA
poderá preencher vagas com candidatos aprovados em outras instituições
federais de Ensino Superior, desde que não haja candidatos inscritos ou
aprovados em concursos realizados por ela.

Serviço:
Concurso para docentes da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA)
Inscrições: 23 de setembro a 7 de novembro
local: www.ceps.ufpa.br
Informações adicionais: (93) 3064-9094

Médico Relata o caos na saúde pública dos governos,Almir e Jatene.

Prezados e Prezadas
Mais uma vez peço a licença para conversar sobre a atual situação política que vivemos.
Tenho tentado me manter afastado de emitir opiniões via Internet sobre os encaminhamentos que as Eleições 2010 vêm tomando!!
Porém como médico, 19 anos de Graduado, espaço na área da infectologia alcançado graças aos meus esforços e a Educação que meus Pais, humildes em suas origens mas grandiosos em seus princípios, me ensinaram.
Como médico vivi de 1991 a 2006 vários mandatos de Governadores e de 1994 a 2006 pude conhecer os mandatos de Políticos ligados ao PSDB e ao antigo PFL hoje DEM. Primeiros 8 anos foi o Sr Almir Gabriel, esperança para classe médica e de outros profissionais de saúde, pois entendíamos que um médico poderia ser importante Gestor focando a Saúde Pública. Mero engano!!! Pensar que fiz Campanha para este Senhor se eleger e o que vimos... decepção, desmando, nada, nada prometido havia sido feito. Nós médicos fomos tratados como "SAL" - "branquinho, baratinho e existe em qualquer esquina!!" Saúde Pública.. bem talvez ele tenha conhecido quando necessitou realizar cirurgia torácica e foi ao INCOR de São Paulo, pois nem ele confiava na Saúde Pública que oferecia a população do Estado!! Vocês não lembram disso?!! Como não!? Fomos manchetes nos jornais nacionais, pois o Vice do Sr Almir assumiu e foram equívocos atrás de equívocos!!
Bem, mais uma vez confiamos que deveríamos dar uma chance aos TUCANOS e DEMS. Elegemos Simão Jatene. Disputa difícil!! Quase perde para uma desconhecida - Maria do Carmo - Cabocla lá de Santarém, mas que movida pela Onda Lula de 2002 quase tira o Reinado dos Tucanos! pena não ter ocorrido!! Vocês lembram o que puxou a derrota da Maria em 2002? Eu lembro muito bem!! Em um debate, o Sr Simão em uma pegadinha perguntou a ela o valor do preço da passagem de ônibus em Belém e ela sendo do interior do Estado se equivocou na resposta. Em um mar de baixaria, típico do Grupo do Sr Jatene, ela perdeu por isto ... não soube dizer o valor da passagem de ônibus... a baixaria rolava solta e muitas vezes ouvíamos os adeptos dos TUCANOS chamarem a Sra Maria de Maria Lavadeira! Me perguntava se isto eram manifestações de preconceito contra a Mulher Maria ou pelo fato dela ser cabocla do interior que carrega na veia o orgulho de ser santarenha!!!
Agora, três anos e meio depois, com a derrota do Sr Almir pela sua arrogância como trataou nas elieções de 2006 a mulher, o povo paraense, vejo os TUCANOS e os DEMs pousarem de bonzinhos!! "Eles fizeram tudo de bom, tudo de certo, tudo para todos!!!" Que mentira é essa!!?? Sr Simão você pode tentar enganar os desavisados, mas não quem tem a busca da informação!! Como você pode querer dizer que a SAÚDE em seu Governo foi prioridade?! O Sr está perdendo a sanidade? Será que acha que vai nos convencer que o descaso que nossa população veio sofrendo em todos os anos de seu Governo foram à toa? Será que acha que vai nos convencer que um prédio entregue somente na construção sem equipamentos hospitalares ou recursos humanos poderia ser chamado de HOSPITAL. Você não entregou cinco hospitais não!!! Fica feio pro Senhor tentar enganar aqueles que conhecem os fatos. estes podem até não simpatizar com a atual Governadora mas sabem que é MENTIRA!! O Senhor não entregou CINCO hospitais; seu Gestor da Saúde Estadual foi envolvido em escândalos atrás de escândalos!! Quem pode esquecer seu Secretário de Saúde ... Vários escândalos e devido seus acordos (PSDB e DEM) ficou até o último dia de seu mandato; não foi nem afastado para que as investigações fossem realizadas!! Os servidores de boa memória lembram a maneira como o Senhor e seus Secretários usavam a máquina do Estado; hoje escuto pelos cantos do Estado a deselegância como o Gestor da Saúde tratava os servidores com grosserias atrás de grosserias... até seus cargos de DAS que eram de confiança lembram o número de vezes que saiam chorando humilhados por ele em reuniões.
Como médico peço a todos que vejam, mas que vejam de olhos e coração abertos o que estão tentando passar para a população. Ninguém pode faltar com a verdade!! É muito interessante ver os mesmos políticos do passado falarem de políticas públicas!!
Mais uma vez o PSDB e o Sr Jatene desrespeitam a mulher, desrespeitam a população, seus cegos seguidores acham engraçado chamar a Governadora de desocupada, diarista ou como escutamos nas ruas de vagabunda. Acho que a Gestora Máxima de nosso Estado merece pelo menos nosso respeito ... como Governadora, como mulher, como mãe.
Sabemos que a casa está sendo arrumada. Muito, muito mesmo precisa ser feito, mas para nós que conhecemos os interiores do Estado sabemos que o Pará está sim nos trilhos. Não dá para voltar para trás; deixem isso aos carangueijos que andam para trás. NOSSA META E SEGUIR EM FRENTE E COM ESPERANÇA DE UM PARÁ CADA VEZ MELHOR PARA TODOS!!
Saudações

Lourival Marsola

Almir e Jatene poderão fazer companhia a Jader como os novos 'fichas sujas'

Cassado recentemente pelo Tribunal Superior Eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa, o candidato ao Senado pelo Pará Jáder Barbalho (PMDB) não deve ficar por muito tempo solitário em seu Estado como portador do estigma de Ficha Suja. Jáder poderá ganhar em breve a companhia dos ex-governadores Almir Gabriel (sem partido) e Simão Jatene (PSDB). Os dois paraenses, aliados no passado e hoje adversários, respondem a processo antigo no mesmo TSE e, se depender da vontade do procurador-geral Eleitoral, Roberto Gurgel, terão o mesmo destino de Jader, ou seja, passarão à condição de inelegíveis pelos próximos oito anos.Mas a sorte de ambos depende do voto da ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, relatora (a sexta) do caso que está sob sua apreciação. Almir Gabriel e Simão Jatene são acusados de grave violação à Lei Eleitoral (9.504/97): transferência de cerca de R$ 60 milhões, por meio de uma chuva de convênios (mais de 500) a municípios paraenses, em 2002, dois meses antes das eleições para governador. Gabriel era governador e principal cabo eleitoral de Jatene, então um apagado seu secretário – mas que foi eleito, na avaliação da coligação "Frente Trabalhista", que representou contra os dois, justamente por conta do abuso de poder econômico. No caso, a transferência dos recursos do Estado a dezenas de municípios paraenses, dois meses antes da eleição, foi operada com claro intuito eleitoreiro, é expressamente proibida pelo artigo 73 da Lei Eleitoral.
Fonte: www.claudiohumberto.com.br21.09.2010

O governo Ana Júlia e a juventude do Pará

A notícia a seguir é mais um exemplo do compromisso do governo do PT com a nossa juventude e com a inclusão social.

BOLSA TRABALHO: já são 20.400 mil jovens com carteira assinada no estado

Nesta semana mais de 800 pessoas entre jovens, professores e representantes, participaram da aula inaugural do programa Bolsa Trabalho de Belém, ministrada pela representante da Secretaria de Estado Trabalho, Emprego e Renda, Glória Pereira, em Belém.

O programa vai preparar os novos alunos com idades entre 18 e 29 anos para o mercado de trabalho, em diversas áreas profissionais. Entre elas: Salgados e Doces, informática, mecânica, segurança no trabalho, panificação, almoxarifado, assistência técnica, biojóia, operador de caixa; e outras específicas.

Os cursos de qualificação são disponibilizados de acordo com as necessidades do mercado local, com duração de seis meses. Serão 200 horas/aula, distribuídas entre ensino básico e ensino profissional. Os jovens recebem ainda, uma bolsa auxílio de R$70, devendo para tanto, cumprir no mínimo 75 % de freqüência. No final do curso, os bolsista receberão certificado comprovando a sua participação no programa.

"A bolsa é um incentivo pra mim, a bolsa inanceira é um incentivo para comprar apostilas e ter dinheiro para pagar o ônibus. Agora eu vou poder entrar no mercado de trabalho capacitado e qualificado", disse o bolsista, Gleisson Rodriguês, de 19 anos destacando a oportunidade.


Dados - No Pará desde julho de 2007 até julho deste ano, já são 72.300 jovens atendidos com o programa Bolsa Trabalho. Mais de 500 mil pessoas qualificada social e profissional. E jovens trabalhando 20.400 no mundo do trabalho. Capacitados que tiveram acesso ao microcrédito Banpará, mais 1.200.

Certificados- Até o final deste mês, cerca de 800 alunos dos municípios de Gurupá, São João de Piraba, Igarapé-Mirim, Dom Eliseu e Garrafão do Norte estarão recebendo seus certificados de conclusão de curso, comprovando a capacitação e qualificação para ingressar no mercado de trabalho.

fONTE: SECOM

terça-feira, 21 de setembro de 2010

carreata 13500 pelas ruas de Belém

TODA A TURMA 13500 ESTÁ CONVOCADA PARA PARTICIPAR DA CARRETA DA VITÓRIA NESTE DOMINGO.


VISTA SUA CAMISA E TRAGA SUA BANDEIRA PARA MOSTRAR A FORÇA
DA CAMPANHA DE AIRTON FALEIRO

DATA: domingo
HORÁRIO: 8h concentração e saída 9 horas
LOCAL: av. Pedro Miranda c Alferes Costa próximo Aldeia Amazonica


AIRTON FALEIRO 13500

DEICIDAMENTE NOSSO LÍDER

Veja o que disse Dilma 13 no Bom Dia Brasil

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, foi entrevistada nesta terça-feira (21) pelo Bom Dia Brasil. Veja o que disse Dilma 13 na entrevista.

Renata Vasconcellos – Candidata, são promessas suas de campanha: criar 500 unidades de pronto atendimento, o governo Lula criou 123; construir seis mil creches e pré-escolas, no governo Lula foram 1.800, menos de 1.800; construir mais de 2 milhões de casas populares, no governo Lula foi a metade. Por que o governo não fez em oito anos o que a senhora está prometendo fazer em quatro?

Dilma Rousseff – Primeiro porque naquele momento em que nós iniciamos o Brasil ainda tinha uma imensa dificuldade, tanto no que se refere ao problema das suas contas públicas quanto ao que se refere à inflação, que tinha chegado a 2%. E também pelo fato de que a gente ainda tinha uma dívida grande com o Fundo Monetário, quando o governo Lula começou. Quando a gente conquista todas as condições para que a gente possa colocar o investimento na ordem do dia, gerar mais emprego e colocar o programa de aceleração do crescimento é num segundo período do governo Lula e aí a gente tinha uma taxa de crescimento do Produto Interno Bruto em torno de 3,5 e 4%. Agora não. Agora o Brasil está crescendo em torno, nós calculamos para fazer o PAC 2, que são R$ 955 bilhões, ou seja quase um trilhão, nós estamos fazendo um cálculo até conservador, uma taxa de crescimento da economia de 5,5%, uma avaliação da taxa de inflação entre 4,5 e 5. E uma tendência decrescente do endividamento público chegando no final de 2014 com 28%. Fazendo todos esses cálculos, é consistente o gasto que eu apresento, ou seja, é possível garantir e assegurar que dá para fazer 500 UPAs, dá para fazer um investimento de quase R$ 45 bilhões em água tratada, esgoto, drenagem.

Renata – Pois é, candidata, não são promessas, tudo bem, não deu para fazer em oito anos, mas agora em quatro anos, segundo a senhora, daria. Mas não são promessas quase impossíveis de serem cumpridas, por exemplo, quando a senhora sugere construir 10 mil quadras esportivas nas escolas. Para isso virar realidade seria preciso construir todo dia sete quadras durante quatro anos, na questão das creches, quatro por dia, sendo que cada creche demora seis meses. Enfim, e por aí vai, são mais de 1,3 mil casas por dia, não é difícil de cumprir?

Dilma – Você sabe, quando a gente começou o Minha Casa Minha Vida e a gente colocou a meta para os empresários, que eles construíram o projeto junto com a gente, eles só queriam construir 200 mil. Hoje tem já contratadas mais de 600 mil casas do Minha Casa Minha Vida, já passou dos 500 mil. Tem uma coisa que é muito importante.

Renata – Mas a senhora está propondo 2 milhões em quatro anos.

Dilma – Tem uma coisa que é muito importante e que todo mundo conhece, que chama curva de aprendizado. A capacidade que o ser humano tem de aprender a fazer.

Renato Machado – Foi bom candidata, desculpe interromper, foi bom candidata a senhora ter mencionado a palavra aprendizado. Eu tenho números aqui do IBGE. O Brasil tem o pior desempenho entre os países do Mercosul na evasão escolar e na reprovação de alunos. Por que o governo não conseguiu melhorar esses números, candidata?

Dilma – Olha, o governo conseguiu dar um passo grande no que se refere à melhoria dos índices, do Ideb. Sobretudo pelo seguinte, nós tivemos um período, tanto no que se refere à educação quanto no que se refere à infraestrutura, sem investimento. Para você ter uma ideia, esse processo é um processo que começa, por exemplo, com uma proibição de investir em escolas técnicas. Você veja que o governo federal não podia fazer escolas técnicas no Brasil porque tinha uma condição feita por uma lei de 1998 que dizia o seguinte: só pode investir em escola técnica se a prefeitura ou o estado garantir o custeio. Quando nós voltamos a investir em escolas técnicas, nós fizemos 214 escolas técnicas.

Renata – Mas hoje o país enfrenta uma escassez de mão de obra.

Dilma – Em um século, até 2003, tinham sido feitas 140. Nós vamos deixar o governo tendo feito 214. Tem uma questão que é a seguinte, até foi o empresário Gerdau que me disse uma vez: meta é algo que você coloca para você para cumprir, se mobilizar para fazer. Essa é uma questão fundamental. Quando eu comecei a fazer o PAC, por determinação do presidente Lula, não existia projeto, Renata. Sabe o que é projeto? Não tinha projeto, não tinha projeto básico, não tinha nenhum processo que a gente chama prévia ou licenciamento, que é o projeto básico ambiental para você ter licença prévia. Nós mobilizamos os governos estaduais e os municipais. Hoje o Brasil está cada vez melhor nessa área. Nós, eu te asseguro, o PAC 2 ele reflete não é o aprendizado do governo federal, ele reflete o aprendizado das prefeituras, que melhoraram a qualidade dos seus projetos, e dos estados. Melhorou muito.

Miriam Leitão – Candidata, o BNDES tem feito escolhas de campeões, empresas para concentrar financiamentos. Alguns desses financiamentos são ruins, por exemplo, o financiamento para um frigorífico que quebrou três meses depois, um outro frigorífico foi para comprar um frigorífico no exterior que não criou emprego no Brasil. As empresas estatais estão crescendo, aumentando o número de empresas estatais, tudo lembra o ideário econômico do governo militar. Se a senhora for eleita, a senhora pretende reconstruir esse modelo, que entre outras coisas ruins, trouxe a escalada inflacionária?

Dilma - Olha, Miriam, eu acho que o BNDES teve um papel importantíssimo. Quando veio o choque de crédito, você deve se lembrar, sumiu o crédito no Brasil, ao invés das empresas brasileiras quebrarem, elas não quebraram dessa vez, nem tampouco o governo federal quebrou. Nós saímos da crise. Fomos os últimos a entrar e os primeiros a sair. Um dos motivos foi o BNDES. Nós capitalizamos o BNDES com R$ 180 bilhões. Um país que não reage à crise a garantir os empregos, nós não fizemos só isso com o BNDES, nós reduzimos impostos, tanto na indústria automobilística quanto na linha branca.

Miriam – Ninguém tem dúvida do papel do BNDES, é importante. Mas assim...

Dilma - Eu completo.

Míriam - Mas nesses casos específicos, esses casos que eu falei, a senhora não acha que houve um erro de gestão, um erro de escolha?

Dilma - Não concordo. Acho que o BNDES tem uma taxa de inadimplência muito pequena, de 0,2%. Risco de crédito sempre há. Eu considero que o Brasil está numa outra etapa, diferentíssima dos governos militares. Primeiro, porque vivemos uma democracia e nós duas sabemos o valor da democracia, de você poder se expressar livremente, de ter liberdade de imprensa.

Miriam – Eu falei no ideário econômico, claro que não no ideário político.

Dilma – Do ponto de vista econômico nós fomos completamente diferentes também. Pelo seguinte. Nós acreditamos na força da iniciativa privada no Brasil. Só não achamos que o estado, por isso, não tem de estar presente dando as condições para investimento. Então, vou te falar uma coisa. No Brasil, hoje, nós temos crédito de longo prazo graças ao BNDES. Sabe qual foi uma das maiores dificuldades para fazer o Programa de Aceleração do Crescimento, é que crédito de longo prazo no Brasil era cinco anos. Cinco anos você não faz hidroelétrica, não faz transposição do rio São Francisco, você não constrói gasoduto, você não faz grandes obras que o Brasil precisa para poder garantir que nós continuemos gerando os 14 milhões de empregos, mais de 14, vamos chegar a 15 milhões.

Renata - Pois é, então, candidata, falando de investimentos, vamos falar de reforma. A reforma tributária. A senhora a pouco tempo, em uma entrevista recente, disse que a situação dos impostos no Brasil é caótica.

Dilma - Eu acho.

Renata - Então, porque em oito anos de governo o presidente Lula e a senhora não fizeram a reforma tributária?

Dilma - Olha, nós enviamos várias reformas ao Congresso. Há um problema seríssimo, eu acho que vocês também sabem disso, que é o fato que sempre que você quer fazer uma reforma tributária coloca-se em cima da mesa a questão dos recursos entre os estados, a União e os municípios. Tem muito estado que não quer perder. Então, há uma dificuldade de fazer a reforma, mas eu quero dizer que o governo Lula tentou e algumas nós fizemos. Eu vou dar exemplo: o Super Simples, a isenção para as micro e pequenas empresas, o micro empreendedor individual. E isso, inclusive, é responsável por um dos mecanismos muito importantes do ponto de vista econômico, que foi a formalização tanto do emprego como das empresas. Eu vou fazer uma reforma tributária porque eu acho que eu tenho de colocar isso como prioridade. Primeiro, porque se não reduzir imposto de investimento, o país não ganha em competitividade. Segundo, porque também tem de diminuir a distorção com a tributação que existe sobre a folha de salários. Terceiro, porque tem uma coisa gravíssima no Brasil que é você tributar o mesmo produto de forma diferenciada entre os estados da federação, permitindo que entre produtos baratos, importe-se produtos e que haja uma competição desleal com ramos da economia.

Fonte: G1

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Motivos para votar em Airton Faleiro

video

13500 em Santarém, Mojuí dos Campos e Monte Alegre

Agenda do candidato Aírton Faleiro para esta segunda-feira:

Início da manhã
Santarém - Panfletagem no Mercadão 2000.

10h30
Mojuí dos Campos - Caminhada da vitória 13500.

13h
Santarém - Reunião com jovens do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém.

16h
MOnte Alegre - Comício da campanha 13500 neste município.